Rolim de Moura - RO
00:00
Rondônia

Vazio sanitário chega ao fim e produtores de soja já podem iniciar plantio em RO

Vazio é o período em que o solo deve ficar 'descansando' para controlar pragas que atacam a cultivar.

Fonte: REDE AMAZÔNICA

17/09/2020 17h 38min

  • Compartilhe Essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Vazio sanitário chega ao fim e produtores de soja já podem iniciar plantio em RO
Vazio sanitário da soja é uma estratégia utilizada para o manejo da ferrugem-asiática — Foto: Ouro Safra/Divulgação

Os produtores de Rondônia já estão autorizados a iniciarem o plantio da soja em Rondônia. Isso porque chegou ao fim o vazio sanitário — período em que o solo deve ficar 'descansando' para controlar pragas que atacam a cultivar.


O vazio sanitário no estado iniciou em 15 de junho e terminou no dia 15 de setembro.

Segundo a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron), o objetivo do vazio é controlar a ferrugem asiática da soja, uma praga presente no estado..

Para diminuir essa praga no campo, a ação é uma das ferramentas mais eficientes. Em Rondônia foram 90 dias de vazio. Esse período sem plantações de soja é obrigatório, tanto para produtores de soja quanto para proprietários de áreas em que já houve plantio.

O descumprimento do vazio gera multa e destruição da área plantada. No estado são 400 mil hectares da plantação, que rendem, em média, 3.450 kg de soja.

A expectativa para a próxima safra é de um crescimento de ao menos 5%. Ainda de acordo com Sidcleia Mafra, coordenadora do programa de controle da ferrugem asiática da soja, os produtores de soja devem realizar um cadastro entre o dia 15 de setembro de 30 de dezembro através do site da Idaron.


O cadastro será para coletar amostras de soja, que serão enviadas à análise, para acompanhamento dos ataques da praga em cada safra.

Quer ficar conectado com o Rolnews em seu WhatsApp?
Entre agora em nosso grupo e fique bem informado.
Clique aqui para entrar no grupo.

MAIS NOTÍCIAS DE AGRONEGÓCIO

CONTEÚDOS DIVERSOS