Rolim de Moura - RO
00:00
Rondônia

Rondônia deve produzir mais de 1 milhão de toneladas de soja

Como principal cultura do estado, a soja cresce em torno de 20% por ano.

Fonte: DA SECOM/RO

14/01/2020 08h 46min

  • Compartilhe Essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Rondônia deve produzir mais de 1 milhão de toneladas de soja

A produção de soja em Rondônia deve ultrapassar 1 milhões de toneladas na safra 2019/2020. O anúncio foi feito pelo vice-governador José Jodan. Apesar de ser um estado novo, Rondônia se destaca na produção de soja na região Norte. O escoamento dos grãos é realizado pela Hidrovia do Madeira, em Porto Velho. Os grãos são levados até o município de Itacoatiara, no Amazonas. “A cada ano nós estamos melhorando a produção de soja. O estado é privilegiado com os nossos portos, com as condições do nosso ciclo chuvoso, considerado muito correto, e com nossas terras boas, além das capacitações dos nossos produtores que vêm investindo diariamente para melhorar a produção”, disse Jordan.

Rondônia tem em torno de 24 milhões de hectares, dos quais 33% são áreas antropizadas e o restante ainda são matas nativas protegidas por governos estaduais, federais, áreas indígenas, reservas legais e particulares. De acordo com o secretário da Agricultura, Evandro Padovani, a soja, como área de principal cultura do estado, cresce por ano em torno de 20%.  “Rondônia tem um potencial muito grande. Neste ano, na safra de 2019/2020, nós devemos passar de 400 mil hectares, podendo chegar à produção de 1,2 milhões de toneladas”, explicou. Padovani ainda informou que nos próximos cinco anos, Rondônia pode chegar a 1 milhão de hectares na área de produção de soja. “O estado já mostrou que é possível produzir e conservar. Hoje tem um grande percentual de matas preservadas e uma produção com sustentabilidade significativa”, disse Padovani, mencionando que o avanço da soja em Rondônia se dá, principalmente, em cima de áreas degradadas de pastagens abertas há 40 anos e onde hoje são efetuados os trabalhos de Integração Lavoura e Pecuária, já que Rondônia tem o 6º maior rebanho do Brasil, com mais de 14 milhões de cabeças de bovino e 7 milhões de hectares ocupado pela pecuária.

Padovani ainda ressalta que a soja contribui para recuperar áreas degradadas com sustentabilidade. “A soja não está entrando em novas áreas, não está promovendo o desmatamento, ao contrário, nós estamos recuperando áreas que estavam sem produtividade, principalmente na pecuária e voltando ela a ser altamente produtiva. Então a integração, lavoura e pecuária é o que está sendo trabalhado fortemente aqui no estado de Rondônia”, relatou.

MAIS NOTÍCIAS DE AGRONEGÓCIO