Rolim de Moura - RO
00:00
Rondônia

Reunião em Rolim de Moura define últimos ajustes para utilização de Mão de obra apenada na fabricação de manilhas, bloquetes e pães

Fonte: DA ASSESSORIA

06/05/2019 08h 39min

  • Compartilhe Essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Reunião em Rolim de Moura define últimos ajustes para utilização de Mão de obra apenada na fabricação de manilhas, bloquetes e pães

O vice-prefeito de Rolim de Moura (RO), Fabricio Melo e o procurador do município, Erielton Kloos, recepcionaram na manhã desta sexta-feira, (03/05), no gabinete da prefeitura, o gerente da regional III da Secretaria de Estado de Justiça (SEJUS), o Agente Penitenciário, Leandro Delgado e o presidente do Fundo Penitenciário (Fupen) da Sejus, Clayton Luz Pereira, para tratar dos últimos ajustes para a utilização da mão de obra de reeducandos na fábrica de manilhas e bloquetes do município e na panificadora instalada no presidio de Rolim para a fabricação de pães para as escolas e hospital.

Leandro Delgado, destacou a importância da utilização da mão de obra apenada como forma de reinserção social. “Essa parceria é boa para o Estado, município e para a população, o reeducando vai estar trabalhando e os benefícios são diretamente para a população”, frisou.

 O presidente do Fupen da Sejus, Clayton, fez questão de detalhar critérios, os procedimentos e as vantagens para firmar a parceria entre a Secretaria de Justiça e a prefeitura de Rolim de Moura.

 De acordo com o vice-prefeito, Fabricio Melo, o município já possui a fábrica de manilhas e de bloquetes e não possui mão de obra suficiente para colocar em funcionamento e iniciar a produção. Já o Estado, possui uma panificadora já instalada no presidio, que está parada por falta de insumos. “Podemos unir o útil ao agradável, o município e o estado possuem equipamentos, o estado possui mão de obra dos apenados, vamos buscar o apoio do judiciário para ajudar também nos recursos financeiros para aquisição de insumos na produção de manilhas, bloquetes e pães”, explicou.

 A fábrica de manilha e bloquetes do município será instalada no presidio semiaberto.

 As manilhas poderão ser utilizadas para sistema de drenagem na cidade e para atender os produtores rurais, os bloquetes serão utilizados para a construção de calçadas e estacionamentos. Já os pães serão fornecidos para a alimentação dos alunos das escolas municipais e dos pacientes do Hospital Municipal.

MAIS NOTÍCIAS DE EMPREGOS