Rolim de Moura - RO
00:00
Rondônia

Presidente da Câmara cobra cumprimento de lei que autoriza parcelamento da taxa de lixo em Rolim

Dr. Lauro apresentou requerimento na sessão ordinária na segunda-feira

Fonte: ROLNEWS

12/03/2019 15h 04min

  • Compartilhe Essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Presidente da Câmara cobra cumprimento de lei que autoriza parcelamento da taxa de lixo em Rolim
Dr. Lauro exige cumprimento da lei

 

 O Presidente da Câmara Municipal de Rolim de Moura, Vereador Dr. Lauro Lopes – PRB entrou com um requerimento na sessão ordinária desta segunda feira, dia 11 de março, cobrando do executivo municipal que seja cumprido o que dispõe no na Lei Complementar nº 239, de 08 de maio de 2017, a qual dispõe: “Dispõe sobre parcelamento da taxa de resíduos sólidos (taxa de lixo) no âmbito do município de Rolim de Moura e dá outras providências”.

  Dr. Lauro Lopes cobrou que o executivo faça o parcelamento das taxas de lixo para facilitar a vida do cidadão, conforme o disposto na Lei, mas caso seja posta em prática realmente o parcelamento irá contribuir com o aumento da arrecadação, haja vista, que muitas pessoas têm dificuldade até para pagar o IPTU e com o valor dataxa de lixo sendo cobrada em uma única parcela aumenta essa dificuldade.

  “Entendemos que a facilitação do pagamento de tributos é uma forma de aumentar a arrecadação do município, pois muitas pessoas querem cumprir com suas obrigações, mas há momentos em que a situação financeira não permite”, disse o Presidente da Câmara, Dr. Lauro Lopes, acrescentando que nesse momento de dificuldades não só financeira, mas também de dificuldades em manter os serviços públicos em dias devido ao grande volume de chuvas que acontece, com essa ação poderá melhor o fluxo de caixa do município para que possa cumprir com as obrigações durante a estiagem, prestes a se iniciar, além de que o serviço é executado de forma continuada durante todo ano e, o pagamento acaba sendo de uma só vez e não mensalmente em conformidade com os serviços prestados.

 

 

MAIS NOTÍCIAS DE POLÍTICA