Rolim de Moura - RO
00:00
Rondônia

Lazinho da Fetagro propõe isenção de imposto para redução no preço do gás de cozinha

Parlamentar afirma que aumento no preço da botija tem um peso enorme no orçamento das famílias

Fonte: ALE/RO - DECOM

26/02/2021 15h 06min

  • Compartilhe Essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Lazinho da Fetagro propõe isenção de imposto para redução no preço do gás de cozinha
Foto: Marcos Figueira-ALE/RO

O deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT) indicou ao Governo do Estado e à Secretaria de Estado de Finanças (SEFIN) a necessidade de ser reduzido a zero o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias (ICMS), incidente sobre o combustível residencial Gás Liquefeito de Petróleo (GLP/gás de cozinha) por um período mínimo de 90 dias, exigindo e fiscalizando do fornecedor que essa redução chegue ao consumidor, dentro do Estado de Rondônia.

“Não há dúvidas de que o consumo do gás de cozinha aumentou devido à pandemia e ao isolamento em casa. E esse foi um dos produtos que mais sofreu ajuste desde o ano passado, ultrapassando o valor de R$ 100 em alguns dos nossos municípios.

Afirmou ainda, que é importante que o Poder Executivo viabilize um incentivo levando alívio e economia na hora de preparar alimentos, mesmo que seja por um tempo determinado, pois é massacrante submeter às famílias a essas oscilações do mercado”, ressaltou o parlamentar.

O deputado Lazinho da Fetagro ainda destacou em sua indicação ser importante que a medida seja imposta ao fornecedor e fiscalizada pelo governo da efetiva aplicação da redução ao consumidor final.

“De nada adianta zerar a alíquota se o consumidor não for efetivamente beneficiado. Se nosso Estado zerar a alíquota do gás de cozinha, certamente será uma medida essencial à população porque o gás não é um item dispensável, e toda e qualquer redução financeira representará alívio para as famílias”, finalizou.

Texto: Assessoria

Quer ficar conectado com o Rolnews em seu WhatsApp?
Entre agora em nosso grupo e fique bem informado.
Clique aqui para entrar no grupo.

MAIS NOTÍCIAS DE POLÍTICA

CONTEÚDOS DIVERSOS