Rolim de Moura - RO
00:00
Rondônia

Governo Bolsonaro quer saber até como atores da Globo decoram texto

Fonte: YAHOO NOTÍCIAS

14/02/2020 10h 34min

  • Compartilhe Essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Governo Bolsonaro quer saber até como atores da Globo decoram texto
(Foto: Sergio Lima / AFP / Getty Images)

O governo de Jair Bolsonaro teria notificado atores do primeiro escalão da TV Globo a prestar esclarecimentos e detalhes sobre seus contratos com a emissora.

Em um dos pontos das intimações, a Receita Federal chega a questionar como é feito a prestação de serviços, “desde o momento do convite para a realização de determinado trabalho, recebimentos de texto, memorizações de falas, ensaios, etc”.

Há cerca de três semanas, a Receita organizou uma operação de devassa nos contratos da Globo Comunicação e Participações S/A com celebridades da TV e do cinema. O primeiro passo, segundo o jornalista, foi exigir da emissora a cópia dos contratos e notas fiscais de serviços prestados pelos artistas.

Agora, o Fisco do governo de Jair Bolsonaro enviou notificações aos “globais” para que prestem esclarecimentos sobre a opção pelo contrato de pessoa jurídica com emissora e não via CLT. Segundo Bonin, a avaliação da Receita Federal é de que opção pelo contrato por PJ configuraria fraude na “relação de emprego”.

Na notificação, o Fisco pede um prazo de 20 dias para que os atores expliquem “detalhadamente como é feita a prestação de serviços de ator, desde o momento do convite para a realização de determinado trabalho, recebimentos de texto, memorizações de falas, ensaios, etc”, segundo publicado na Coluna Radar.

A desconfiança da Receita Federal em suposta fraude por parte da Globo e atores acontece porque o imposto de renda de pessoa física é de 27,5%, enquanto que o imposto de pessoa jurídica varia de 6% a 15%.

Quer ficar conectado com o Rolnews em seu WhatsApp?
Entre agora em nosso grupo e fique bem informado.
Clique aqui para entrar no grupo.

MAIS NOTÍCIAS DE POLÍTICA

CONTEÚDOS DIVERSOS