Rolim de Moura - RO
00:00
Rondônia

Fabio Assunção sobre luta contra drogas

Fonte: Metrópoles

15/09/2021 09h 55min

  • Compartilhe Essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Fabio Assunção sobre luta contra drogas
Reprodução

Fabio Assunção foi um dos convidados para o evento online Rock in Rio Humanorama, onde conversou com Fátima Bernardes e com a autora de novelas Thelma Guedes sobre o tema Histórias que Inspiram. Os três falaram sobre o poder de transformação das pessoas que fazem parte das histórias e da sociedade, como observadora.

O ator lembrou da minissérie Onde Está Meu Coração, do Globoplay, onde viveu Davi, pai de uma filha viciada em crack e fez afirmações fortes sobre o respeito com pessoas doentes.

“Nenhuma doença é motivo de chacota, nenhuma dor é motivo de chacota, seja qual for. Essa é nossa evolução, a gente fazer uma série dessas para provocar uma transformação na forma da sociedade enxergar as coisas”, disse.

Fabio também revelou que teve que se privar das suas vivências no momento de interpretar o personagem para tentar facilitar o trabalho como ator, no caso, como pai de uma filha dependente química. Pai de um filho e duas filhas, não poderia agir como se estivesse em casa.

Fabio Assunção sobre luta contra drogas

“Eu tive que desconstruir qualquer conhecimento e experiência que eu tivesse do assunto até porque esse pai está desorientado e desinformado, não sabe o que fazer nessa situação. Tive que me furtar das minhas vivências até porque em casa eu trabalho a paternidade buscando um papo reto direto, a verdade, e sempre falar muito honestamente as coisas que acho e penso, o que vivi”, relatou.

Mesmo com o papel de entreter, Fabio Assunção fortaleceu a ideia de que a série também tinha a função de informar, quebrar paradigmas e ampliar a consciência do espectador sobre o assunto.

Fabio Assunção sobre luta contra drogas

“A gente tinha a obrigação de mudar esse ponto de vista. A personagem é uma médica, estruturada, e nós dentro dos nossos preconceitos não acreditamos que isso acontece em uma família estruturada. Trazer isso para esse cenário é de extrema importância”, pontuou. 

Entre no grupo do whatsapp Clique aqui para entrar no grupo do Rolnews no Whatsapp.

MAIS NOTÍCIAS DE CULTURA

CONTEÚDOS DIVERSOS