Rolim de Moura - RO
00:00
Rondônia

DIA DA INTERNET - Os desafios da hiperconexão

Fonte: da EBC

17/05/2020 09h 06min

  • Compartilhe Essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
DIA DA INTERNET  - Os desafios da hiperconexão
Divulgação

“Com quantos gigabytes se faz uma jangada. Um barco que veleje. Que veleje nesse informar”. Os versos de Gilberto Gil, no ano de 1996, tratavam da admiração e estupefação do poeta diante de uma das grandes novidades do século 20. Graças à internet que, mesmo em isolamento social durante a pandemia, todos aqueles que têm acesso podem, em 2020, navegar, trabalhar, estudar, olhar, viver o mundo sem sair de casa.

Neste domingo (17) é celebrado o Dia  Mundial da Sociedade da Informação, conhecido como Dia da Internet, há cinco anos, graças a uma deliberação da Organização das Nações Unidas (ONU) para recordar a importância do compartilhamento de ideias e informações como ferramenta em prol da democracia e cidadania. Uma forma de sensibilizar e fazer gestões para diminuir a exclusão digital. Celebrar o 17 de maio tem origem em 1865 (há 155 anos) com o Dia Internacional das Telecomunicações, quando 20 países reconheceram o crescimento da importância do telégrafo para o mundo.

Desperta o melhor
Aquele planeta em que tudo era distante se transformou. Sabemos em instantes o que ocorre na Ásia, como se ocorresse na esquina de casa. Os cientistas que lutam contra a pandemia em 2020 veem-se em uma aldeia global e que podem compartilhar saberes aceleradamente. Nesse momento, atendimentos (inclusive os médicos) são feitos de forma virtual também. Um exemplo recente de publicação foi tratado no programa jornalístico diário da TV Brasil, o Repórter Brasil, sobre a Missão Covid, em que profissionais atendem voluntariamente 24 horas por dia.

Hora de (re)aprender
Nesses dias de quarentena, a internet, além de possibilitar o trabalho a distância, tem garantido que as pessoas continuem estudando. Para especialistas entrevistados pelo Portal EBC, o ensino neste formato virtual é um desafio para professores e alunos. Trata-se de uma reinvenção. Segundo brasileiros estudiosos da educação, a escola não será mais a mesma também depois da pandemia. Além do temor que o momento de crise propicia, eles veem que o distanciamento social pode gerar revisões sobre o que significa aprender. 

Assista abaixo à entrevista da professora Alice Esteves e ouça, na sequência, explicação do professor Cristiano Muniz de que as rupturas e possibilidades digitais transformarão ainda mais a educação.

Para redobrar os cuidados
Ao mesmo tempo em que a internet proporciona infinitas possibilidades, a EBC, em diferentes conteúdos trouxe debates sobre a importância de uma legislação para proteger os dados de cada usuário. Para entender mais desse assunto, o programa Caminhos da Reportagem produziu no ano passado uma discussão aprofundada sobre segurança e privacidade. Confira:

Desperta a vaidade e o desconhecido
Ainda dentro desse tema, o mesmo programa discutiu os perigos envolvidos nessas relações estabelecidas na internet, particularmente por uma geração fascinada por likes. A reboque dessa aceitação, as pessoas acabam sendo vítimas de desafios perigosos à integridade física, cyberbullying e superexposição. Pesquisadores, psicólogos, crianças e adolescentes discorrem sobre esse assunto em outro programa Caminhos da Reportagem.

A psicóloga Fabiana Vasconcelos orieTerritório com lei
A internet não é para ser uma “terra sem lei”. Há seis anos, quando a lei foi assinada, e depois, em 2016, quando foi regulamentada, o Brasil dispõe de arcabouço para tratar do tema, ainda que não exista consensos legais em relação a alguns itens. Mas a garantia das liberdades civis é ponto alto da legislação.nta: “mudanças no comportamento, na forma de usar suas roupas, se ele começa a aparecer todo coberto, algo pode estar sendo escondido. Se você percebe que existe uma alteração física, comportamental, emocional no seu filho, algo tem que ser conversado. E as brincadeiras perigosas têm que fazer parte dessa lista."

O procurador Carlos Bruno Ferreira, entrevistado na ocasião, apontou que o ambiente da internet, por permitir mais manifestações de ponto de vista e garantir um cenário de expressão maior, permitiu que certos comportamentos e opiniões que estavam um pouco escondidas na sociedade fossem expostas nesse ambiente.

Quer ficar conectado com o Rolnews em seu WhatsApp?
Entre agora em nosso grupo e fique bem informado.
Clique aqui para entrar no grupo.

MAIS NOTÍCIAS DE TECNOLOGIA