Rolim de Moura - RO
00:00
Rondônia

Deputado Lazinho da Fetagro destaca fiscalização da Sefin em laticínios para cumprimento da lei 4.989

Fonte: DA ASSESSORIA PARA O ROLNEWS

18/10/2021 18h 35min

  • Compartilhe Essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Deputado Lazinho da Fetagro destaca fiscalização da Sefin em laticínios para cumprimento da lei 4.989

A Secretaria de Estado de Finanças (Sefin) convocou representantes das indústrias de leite para uma reunião, no último dia 15, com objetivo de exigir dos laticínios o cumprimento da lei 4.989/21, que estabelece obrigatoriedade às empresas de beneficiamento e comércio de laticínios informar aos produtores de leite, até o 10° dia útil do mês, o valor a ser pago pelo litro no mês subsequente, e também o preço de referência do Conselho Paritário Produtores Rurais e Indústria de Leite do Estado (Conseleite-RO), na Nota Fiscal.  

Esta lei foi uma propositura do deputado estadual Lazinho da Fetagro, acatada pelo Poder Executivo, e está em vigência desde o mês de maio.

A reunião, realizada por plataforma virtual e com a presença da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) e Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras de Rondônia (Fetagro), entidade de representação dos produtores de leite, foi conduzida pelo Coordenador Geral da Receita Estadual, Antônio Carlos Nascimento, que revelou aos laticínios a iminência de notificação e aplicação de multas pelo descumprimento da lei. De acordo com a fiscalização, os laticínios não estavam sendo fiéis a essas determinações da lei, disponibilizando informações parciais, imprecisas e incompletas.

Este rigor no cumprimento da lei vinha sendo cobrado pelo deputado Lazinho da Fetagro, que busca de forma incessante proteger a cadeia produtiva do leite, em especial valorizar e amparar os produtores de leite que ano após ano seguem penalizados com a frequente baixa do preço do leite e a incerteza quanto ao valor a ser recebido pelo litro produto.

“Uma importante ação e reação da Sefin, bem como urgente e necessária. Lei é para ser cumprida por todos. E essa obrigatoriedade aos laticínios só gera melhorias para toda a cadeia produtiva. Esse sempre foi nosso objetivo quando propomos, construímos e aprovamos esta legislação, buscando proporcionar um clima de estabilidade e segurança para o setor”, observou o deputado.

Os laticínios reconheceram estar cometendo falha no cumprimento da lei e assumiram o compromisso de corrigi-la, bem como aplicá-la de forma fiel.

A Sefin estabeleceu prazo de 15 dias para as indústrias corrigirem as Notas Fiscais, sob pena de multa de 10 UPFs (Unidade Padrão Fiscal).

Entre no grupo do whatsapp Clique aqui para entrar no grupo do Rolnews no Whatsapp.

MAIS NOTÍCIAS DE POLÍTICA

CONTEÚDOS DIVERSOS