Rolim de Moura - RO
00:00
Rondônia

Alunos de Rondônia são destaques em Feiras Científicas Internacionais em 2018

Fonte: Secom/RO

15/12/2018 06h 05min

  • Compartilhe Essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Alunos de Rondônia são destaques em Feiras Científicas Internacionais em 2018

Alunos de escolas estaduais de Rondônia foram destaque em feiras internacionais no ano de 2018. Motivados para a pesquisa, vários alunos representaram o estado em eventos científicos nacionais e até em feiras internacionais.

A aluna Ana Luísa da Silva Calmon, da escola Tiradentes da Polícia Militar II, no distrito de Jaci-Paraná, foi um desses exemplos. Representou o Brasil no Encuentro Latinoamericano de Semilleros, Grupos y Líderes de Investigación, realizado no Panamá. No evento ela apresentou o projeto: Fabricação de barrinhas nutritivas utilizando frutos e sementes produzidos no distrito de Jaci Paraná.

Ana Luísa foi uma entre centenas de alunos que participaram da Feira de Rondônia de Inovação e Tecnologia (Ferocit), que em 2018 completou quatro anos de realização. Orgulhoso, o professor Ederson Rodrigues, coordenador da Ferocit, explica que o evento a cada ano dobra de tamanho. “Nossa feira saiu do âmbito nacional, se tornando internacional, é a feira que mais cresce no Brasil”, destaca.

Podem participar da feira, alunos do ensino fundamental e médio, a partir do 6° ano, mas devido ao sucesso das edições, a partir de 2019, de acordo com o coordenador do evento, serão incluídos alunos das séries iniciais do ensino fundamental. Ederson, que também é professor, resume o que considera o principal benefício da feira: “É a única forma de acompanhar tanto o avanço tecnológico quanto as mudanças introjetadas aos alunos, dessa maneira atualizamos o conhecimento e acompanhamos o desenvolvimento deles”, diz.

Para os professores, o coordenador entende que trata-se de um desafio poder orientar e acompanhar seus alunos a desenvolverem projetos científicos, mas apresenta uma boa notícia em relação a esse assunto: “O professor não tem que saber de tecnologia para desenvolver projetos, o que ele precisa é saber a metodologia científica para orientar o aluno, saber da importância de aplicar questionários e solicitar autorização de uso de imagens, por exemplo”, pondera. “Não é preciso ser detentor de 100% do conhecimento, se um aluno quer desenvolver um projeto, deixa fazer e oriente os caminhos. Nesse processo é o aluno o protagonista, o professor é apenas o orientador”, refina.

Outro exemplo de participação em Feiras Científicas de âmbito internacional, em 2018, foi dos alunos Natã Silva Belarmino e Jônata Sitowski Dângeles, da escola estadual Buarque de Holanda Ferreira do município de Nova Brasilândia, que representaram o Brasil na Mustra Científica Latinoamericana, realizada no Peru, com o projeto Lixo Tecnológico: Empreendedorismo Consciente.

Além das Feiras Internacionais, 17 estudantes rondonienses representaram o Estado em edições nacionais, além de participarem da quarta edição da Ferocit, em agosto de 2018, que contou com 134 projetos submetidos e credenciados e destes 85 foram selecionados e finalistas na Feira. Participaram da Ferocit representantes de 19 municípios de Rondônia e de oito outros estados do Brasil, totalizando 1.857 pessoas envolvidas nas palestras, oficinas, exposição de projetos e competições. Este ano, 5.310 pessoas visitaram a feira, realizada em Porto Velho.

FEROCIT 2019

Para o ano de 2019, as perspectivas também são positivas, a ideia é envolver cerca de 450 escolas de Rondônia no evento, para isso, primeiramente as unidades estudantis precisam organizar suas Feiras de Ciências, até o quarto mês do ano. Em seguida, os projetos selecionados participarão da Feira Regional, e por fim, na Ferocit 2019, que será realizada no final do mês de setembro. De acordo com o coordenador, a Ferocit está pronta para receber representantes de escolas de todo o Brasil, além de outros países. “Estamos extremamente motivados e com expectativa que os diretores, coordenadores e professores incentivem seus alunos a participar da Feira, temos plena certeza de que poderemos ser os melhores do Brasil, pois Rondônia já se destaca em todas feiras que participa. Além disso, é por meio da Ferocit que podemos reforçar os laços de ligação com os jovens, esse é um dos motivos que olhamos com tanto otimismo para a Feira”, ressalta o professor Ederson.

FEIRA CIENTÍFICA DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA

A Feira de Rondônia Científica de Inovação e Tecnologia (Ferocit) é o maior evento científico do Estado de Rondônia promovido pela Secretaria de Estado da Educação, em 2018 completou a quarta edição. É um evento destinado à produção científica das escolas estaduais, particulares e Institutos Federais. Os projetos de pesquisa podem ser em qualquer área do conhecimento, pois a feira contempla todas as linhas de pesquisa existentes, podendo ser projetos das áreas social, história, literatura, geografia, arte e música, não somente para ciências exatas.

Em 2018 o evento foi realizado entre os dias 29 e 31 de agosto. Atualmente participam da Ferocit alunos do 6° ao 9° ano do ensino fundamental e alunos das três séries do ensino médio.

 

MAIS NOTÍCIAS DE TECNOLOGIA