Rolim de Moura - RO
00:00
Rondônia

Além da Ford, confira empresas que deixaram o Brasil

Fonte: YAHOO FINANÇAS

04/03/2021 09h 43min

  • Compartilhe Essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
Além da Ford, confira empresas que deixaram o Brasil
Divulgação

No início do ano, a Ford anunciou a saída do Brasil, alegando que a decisão foi tomada “à medida em que a pandemia de covid-19 amplia a persistente capacidade ociosa da indústria e a redução das vendas, resultando em anos de perdas significativas”.

Duas fábricas da montadora já foram fechadas, em Camaçari (BA) e Taubaté (SP), e uma em Horizonte (CE) será fechada no final do ano. Em outubro de 2019, a Ford já havia fechados as portas em São Bernardo do Campo (SP).

Desde 2019, ao menos 13 multinacionais de vários setores deixaram o Brasil, num movimento que agrava ainda mais o desemprego no país, que atualmente atinge cerca de 14 milhões de brasileiros.

A crise gerada pela pandemia numa economia já estagnada e a baixa competitividade do país afastam investimento estrangeiro e aceleram a ‘desindustrialização’ do Brasil. Entre 2000 e 2019, a participação da indústria de transformação no PIB (Produto Interno Bruto) passou de 13,1% para 10,1%.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou nesta quarta-feira (3) uma queda de 4,1% no PIB em 2020, com a atividade econômica registrando a maior contração desde o início da série histórica atual do IBGE, em 1996. A indústria recuou 3,5% e o setor de serviços despencou 4,5%.

A economia já patinava mesmo antes da pandemia do coronavírus.

Desde que o presidente Jair Bolsonaro assumiu, em janeiro de 2019, deixaram o Brasil:

- Ford

Montadora americana anunciou o fechamento de três unidades no país e a demissão de 5 mil pessoas. Os veículos vendidos no Brasil serão produzidos na Argentina.

- Mercedes-Benz

A empresa alemã deixou de fabricar carros no Brasil, com o fechamento de uma de suas fábricas. A Mercedes segue com duas unidades ano Brasil, onde só produz caminhões. Em comunicado, a empresa afirma que a decisão foi por conta do ambiente de negócios desfavorável e da queda nas vendas de automóveis premium no país.

- Audi

Montadora alemã deixou de produzir o A3 no Paraná, em dezembro, e ameaça fechar a produção de seus veículos no Brasil. O motivo seria o fim dos incentivos federais à produção desse segmento de veículos e o ambiente difícil de negócios.

- Sony

A fabricante japonesa de TVs e câmeras fechou sua fábrica de Manaus, com 220 funcionários. As instalações foram vendidas para a brasileira Mondial, que deve produzir TVs, micro-ondas e aparelhos de ar condicionado. A empresa alegou que o “ambiente de marca e a sustentabilidade dos negócios” a levaram a sair do Brasil.

- Roche

Farmacêutica suíça anunciou, em 2020, o fechamento de sua fábrica com 440 funcionários no Rio em até cinco anos. Em comunicado, afirmou que quer focar em produtos de alta complexidade.

- Eli Lily

No país desde 1953, a farmacêutica americana deixou o Brasil em 2020 e transferiu a produção para Porto Rico.

- Forever 21

A rede americana decidiu fechar este ano as 11 lojas no Brasil em desacordo com shoppings por aluguel.

- Walmart

Neste caso, o maior grupo varejista do mundo vendeu 80% de sua operação brasileira a um fundo de investimentos. A decisão, segundo a rede americana, foi parte de um ajuste global.

- Lime

A multinacional de compartilhamento de patinetes anunciou o encerramento de suas atividades no Brasil em janeiro de 2020, seis meses depois de desembarcar no Rio e em São Paulo. A empresa americana disse que a medida era “parte de uma estratégia global para alcançar sustentabilidade financeira”.

- Kiabi

A marca francesa encerrou operação em janeiro deste ano para investir em mercados mais consolidados. A marca tinha duas lojas em SP.

- Glovo

A empresa de aplicativos espanhola encerrou suas atividades no Brasil em 2019, um ano depois de chegar ao país.

- Wendy’s

Com quatro lojas em São Paulo, a rede americana de hambúrguer fechou suas unidades no Brasil em 2019, mas não informou os motivos dessa decisão.

- Hooters

A rede norte-americana encerrou em 2019 suas atividades no Brasil.

Quer ficar conectado com o Rolnews em seu WhatsApp?
Entre agora em nosso grupo e fique bem informado.
Clique aqui para entrar no grupo.

MAIS NOTÍCIAS DE EMPREGOS

22/03/2021 09h 46min

CONTEÚDOS DIVERSOS