GERAL

SINSEZMAT suspende convênio e culpa prefeitura por falta de pagamento

O Sindicato irá buscar alternativas para que servidor não seja prejudicado.

Postada em 16/05/2017 20:26hrs
Fonte: Da Assessoria para o Rolnews

SINSEZMAT suspende convênio e culpa prefeitura por falta de pagamento

O executivo municipal, mas uma vez no intuito de prejudicar os servidores municipais de Rolim de Moura, decidiu que se restringirá a consignar em folha, apenas a margem de 40%(quarenta por cento), sobre o salario mensal, somando as vantagens dos servidores, incluindo o convênio SINSEZMAT.

No  dia 24 de março de 2017, o SINSEZMAT – (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais da Zona da Mata), recebeu o Oficio nº 235/SEMGOV/2017, referente à Margem Consignado, preocupado com a atitude da administração municipal foi convocado uma assembleia para debater sobre o assunto.

Na  tarde da ultima terça-feira, o SINSEZMAT esteve em assembleia com os servidores municipais de Rolim de Moura para debater sobre a suspensão temporária do convênio e negociações futuras.

O SINSEZMAT tem 10 anos de existência,  em 2003 iniciou com 235 filiados para 945 servidores com a margem de 24,86%, neste ano de 2017 tem  1.196 filiados para 1435 servidores, sendo 83,54% dos servidores, uma grande conquista através de lutas e perseverança.

O convênio SINSEZMAT foi criado em 1994 com o objetivo de amparar os servidores municipais, a ter preço acessível, prazo, comodidade, segurança, facilidade e agilidade, negociação direta com a entidade sindical, fortalecimento da relação servidor e sindicato, fortalecimento do comercio interno na geração de emprego e renda, geração de divisa e custeio da entidade sindical.

De acordo com a diretoria do SINSEZMAT, desde 2015, quando  a atual administração municipal assumiu, o servidor vem sendo massacrado, recebendo seus salários sempre atrasado.  O convênio sendo pago pela metade, deixando o sindicato em debito com o comercio, porque desconta do servidor e não repassa, ficando assim difícil de manter em dias o pagamento dos colaboradores.

No dia 24 de março de 2017, o SINSEZMAT, recebeu o Oficio nº 235/SEMGOV/2017, referente à Margem Consignado. Segundo a administração municipal o município se restringirá a consignar em folha, apenas a margem de 40%(quarenta por cento), sobre o salario mensal.

Prevendo mais uma investida contra a categoria a   direção do SINSEZMAT,  decidiu então diminuir o Limite dos servidores que usam o convênio para efetuar suas compras. Mas no pagamento da folha referente ao mês de abril a Prefeitura Municipal  fez somente o desconto de 40% em folha, incluindo com os consignados, então no dia 02/05/2017, às 19h, o convênio de Rolim de Moura foi suspenso.

Nos mês de Abril o sindicato envio para o Recursos Humano(RH)  o valor de R$ 415.394,30, foi descontado apenas R$: 238.064,40, gerando um debito no valor de R$: 177.329,90, que não foi descontado no pagamento do servidor, o que ocasionou o estouro.

Depois de um caloroso debate sobre o convenio e esclarecimentos feito pelo Dr. Marcio Antônio, os servidores decidiram retirar esse valor do fundo de investimento para pagar quitar o debito e os servidores que tiveram estorno de débitos SINSEZMAT, ficou decidido que o servidor devera procurar o financeiro para negociar sua divida.

Segundo a direção sindical o motivo da ação da prefeitura municipal é o projeto de Lei nº 46/2017, que se trata da terceirização do convênio, gerando o enfraquecimento financeiro do sindicato nas lutas, retiradas das conquistas dos trabalhadores, sabotar a relação do servidor com sindicato e trazer empresas externas para comercializar.

O Sindicato irá buscar alternativas para que servidor não seja prejudicado, uma vez que o já foi acionado os órgãos competentes  para que alguma providência seja tomada e a categoria tenham seus direitos respeitados, garantiu a direção do SINSEZMAT aos servidores.

SAFIRA - NOTICIA RODAPEleilao - rolim 2GAZINSAFIRA - NOTICIA RODAPECERAMICA UNIAOEscritório Brasil 2