CERÂMICA UNIÃO

AGRONEGÓCIO

Exportação de café verde registra queda de 8,4%

A perfomance está dentro do esperado para fevereiro, após um ano de safra baixa.

Postada em 19/03/2018 10:22hrs
Fonte: Da Assessoria para o Rolnews

Exportação de café verde registra queda de 8,4%

O Brasil exportou em fevereiro 8,4% menos café verde ante igual período do ano passado, com o setor ainda sentindo os efeitos de uma safra menor e de estoques em níveis baixos, segundo informações do Conselho dos Exportadores de Café do País (Cecafé). Foram embarcados no mês passado 2,119 milhões de sacas de 60 quilos, ante 2,314 milhões em fevereiro de 2017. “A performance está dentro do esperado para fevereiro, após um ano de safra baixa. E os estoques foram sendo reduzidos nos últimos anos. Esse cenário não vai mudar, continuaremos embarcando uma menor quantidade até termos produto da safra nova”, disse o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes.

O ciclo do ano passado foi de bienalidade negativa para o arábica, e a produção recuou, mas neste ano a safra deve voltar a crescer, podendo alcançar um recorde de 58 milhões de sacas e contribuir para a recomposição dos estoques nacionais, conforme dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Do volume embarcado no mês passado, 2,099 milhões de sacas foram de arábica (queda de 8,9%) e 20,10 mil sacas de robusta (alta de 103,8%).

Segundo Carvalhaes, a alta expressiva nas vendas de robusta, produzido principalmente no Espírito Santo, deve-se à comparação com uma base baixa – em fevereiro de 2017 foram embarcadas apenas 9,86 mil sacas. “Os números do ano passado foram tímidos e os deste ano também. A comparação deveria ser com fevereiro de 2015, 2014, quando exportamos mais de 200 mil sacas”, avaliou o presidente do Cecafé. Devido a secas entre 2015 e 2016 no Espírito Santo, o Brasil registrou safras bem fracas de robusta, o que impactou nas exportações. “Acho que o mercado só vai regularizar a partir da colheita da safra nova. Mas tem um fator que está ajudando na recuperação das exportações agora, que é a queda do preço interno, que deixa o produto brasileiro mais competitivo”, afirmou Carvalhaes.

SAFIRA - NOTICIA RODAPESAFIRA - NOTICIA RODAPEGAZINEscritório Brasil 2CERAMICA UNIAO